Barco-Museu da Coleção Karandash leva Festa Literária para o rio São Francisco


Depois de promover diversas ações sociais, artísticas, culturais e de educação no rio São Francisco, o Barco-Museu da Coleção Karandash volta a navegar pelo Velho Chico levando um grande evento de literatura para três povoados ribeirinhos. Na ação, que foi beneficiada pela Lei Rouanet do Ministério da Cultura e conta com patrocínio do Banco do Nordeste, dos hotéis Ritz Lagoa da Anta e Ponta Verde, moradores das comunidades da Ilha do Ferro, Entremontes, em Alagoas, e Ilha de São Pedro, em Sergipe, vão receber uma série de oficinas de arte, exposições culturais e até doações de livros.

Ao todo, serão beneficiados mais de 2.000 moradores da região por onde o Barco-Museu irá passar. De acordo com Maria Amelia Vieira, coordenadora geral do projeto, a ‘Festa Literária Ribeirinha’ vai proporcionar, para muitas pessoas, o primeiro contato com a literatura. “Decidimos realizar a Festa Literária no sertão justamente pela falta de bibliotecas e por causa da escassez de livros nas poucas escolas que existem lá”, conta Maria Amelia, acrescentando que essa ação visa fomentar o hábito da leitura entre crianças, jovens e adultos das localidades.

Em fase de pré-produção, o projeto já realizou algumas atividades, como o primeiro contato com a população de Pão de Açúcar e o pré-cadastro dos agentes de leitura – pessoas que moram nas comunidades beneficiadas e que serão responsáveis por mediar o contato das crianças, jovens e adultos com o universo da literatura, incentivando o hábito de consumir livros com empréstimos de exemplares, conversas sobre autores e gêneros e contação de histórias.

“A Festa Literária vai abraçar as famílias ribeirinhas, queremos alcançar o maior número possível de casas, proporcionando uma total imersão das comunidades com a literatura”, diz Cláudia Lins, escritora, educadora e umas das coordenadoras literárias do projeto. Ao lado de Simone Calvalcante, também escritora e educadora, Cláudia será uma das instrutoras das oficinas de narração de histórias e produção de textos. O projeto prevê, ainda, a realização de oficinas de ilustração e fotopoemas, com o artista Dalton Costa e o fotógrafo Juarez Cavalcanti. Os trabalhos dos participantes das oficinas serão expostos numa mostra que será realizada no final da Festa Literária.

Além disso, o próprio Barco-Museu servirá como elo para conectar as comunidades e espaço cultural. A embarcação vai se transformar em uma biblioteca flutuante e os ribeirinhos poderão visitá-lo e pegar livros emprestados.

 

Assessoria Museu Coleção Karandash de Arte Popular e Contemporânea

Facebook



Leia Também


  • Festa Literária Ribeirinha
  • Projeto cultural do Museu Coleção Karandash incentiva o hábito da leitura no sertão
  • Artistas e escritores promovem ação literária no Rio São Francisco