PROJETO ENCONTRO DE MESTRES - Boca do Vento


O barco museu da Coleção Karandash de Arte Popular e Contemporânea, chamado O Museu no Balanço das Águas, volta à ativa já neste mês de março com o projeto “Ampliando Saberes – Multiplicando as Práticas dos Mestres Ribeirinhos”. São oficinas de bordado e esculturas em madeira que ocorrerão até o mês de junho, no povoado Ilha do Ferro, no município de Pão de Açúcar, distante 250 km de Maceió, e no povoado Entremontes, em Piranhas (a 290 km da capital). As aulas – com patrocínio do Programa Caixa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro – são dirigidas aos jovens estudantes dos dois povoados e outras comunidades vizinhas.

Ainda nos trabalhos de pré-produção, o casal Dalton Costa e Maria Amélia Vieira arregaça as mangas, recomeçando visitas a essas comunidades localizadas às margens do rio São Francisco. Outro projeto que ocorrerá no mesmo período é o “Encontro de Mestres”, que tem patrocínio do Programa Caixa de Apoio ao Artesanato Brasileiro e apoio do Sebrae-AL. Nessa atividade, dez artesãos dessa região da bacia do rio São Francisco em Alagoas se reunirão no ateliê Boca do Vento para trocar informações, interagindo num trabalho conjunto que será transformado em exposição itinerante no barco museu. Também acontecerão oficinas destinadas à juventude.


Segundo Dalton e Maria Amélia, gestores dos projetos e proprietários em Maceió da galeria Karandash, desde o ano 2000 os artesãos escultores de madeira da Ilha do Ferro se reúnem no ateliê Boca do Vento, que foi criado pelo mestre Fernando Rodrigues (1928-2009), pioneiro de toda essa maravilha de trabalho com esculturas em madeira e originalíssimos bancos, cadeiras e mesas.

“Munidos de ferramentas rudimentares e artesanais. eles criam peças de mobiliário e esculturas inventivas de extremo bom gosto”, afirma Maria Amélia, citando outros expoentes da arte popular pãodeaçucarense. “Ali, despontam nomes importantes como Aberaldo, Vieira, Petrônio, Valmir, Vandinho e muitos outros. O desejo de criar foi herdado dos pais e avós. Cada um desses artesãos conheceu desde menino o ofício de cortar e esculpir a madeira, enquanto brincavam nas oficinas de barcos da região.”
Participarão do projeto “Ampliando Saberes”, em Pão de Açúcar, os mestres instrutores da madeira Valmir, Aberaldo, Petrônio, Antônio Sandes, Zé de Tertulina e Evânio, e as mestras instrutoras do bordado “boa noite” Rejânea e Evânea. Em Entremontes, no município de Piranhas, outras mestras passarão os ensinamentos do bordado “redendê”.

O “Encontro de Mestres” reuniu os artesãos Valmir, Toinho. Petrônio, Antônio Sandes, Aberaldo, Vandinho, Zé de Tertulina, Clemilton (este do povoado Mato da Onça), Jasson (da zona rural de Belo Monte) e Chico Cigano (de Batalha).

Fotos/ Dalton Costa

Vídeo: Claudio Manoel Duarte

Assessoria de Comunicação
Urupema Jornalismo e Comunicação
Jorge Barboza – tels. (82) 3023 1357/ 9135 2449/ 9906 4971

Facebook



Leia Também


  • Festa Literária Ribeirinha
  • Projeto cultural do Museu Coleção Karandash incentiva o hábito da leitura no sertão
  • Artistas e escritores promovem ação literária no Rio São Francisco